Moda

MARCA DISCUTE CONCEITO DE COR NUDE

SPFW é também campo de debates

31/08/2017 - 14:00

A SPFW realmente está sendo uma vitrine de novos momentos, atitudes e ações em 2017. Depois de impressionar com os desfiles na passarela dotados de muita cultura advinda de outras nações e tendências dos anos 90 e polemizar sobre o uso das sobrancelhas naturais, falhadas, agora os desfiles questionam o poder e uso da cor nude.

A campanha “Meu Tom, Minha Beleza” foi lançada dentro do SPFW na Bienal, ressaltando que a cor nude é realmente a cor de tom de pele da pessoa e não a imposta, sendo a mais clara.  A modelo transexual Alina Dorzbache, a estilista Camila Guimarães, a modelo e artista plástica Luiza de Alexandre, a modelo Aisha Bikila e as gêmeas Tasha e Tracie Okereke comandam esta campanha e debatem sobre o assunto. A marca Scala encabeça essa pauta, visto que tudo teve início no seu desfile de lingerie na SPFW.

Em entrevista à imprensa, Aisha declarou que no Brasil este movimento se desencadeou mais tardiamente devido aos preconceitos de cor e raça, além do ideal de miscigenação que, segundo ela, é confundido e levado para outro lado, causando um desvio de foco, desconhecendo as verdadeiras histórias de cada povo e cor.

Comentários

Os comentários aqui descritos não respresentam opnião da Revista Personnalité e é de inteira responsabilidade do usuário.

Mais Lidas