Notícias

Inseminação intrauterina ou inseminação artificial

A inseminação é um procedimento simples, realizado no consultório, e oferece mínimos riscos à paciente

01/10/2019 - 09:00

 

A inseminação artificial ainda é cercada de muitas dúvidas, e confunde as pessoas sobretudo em relação a seu conceito, realização e aplicabilidade. Segundo a Dra. Dorodina Correia, médica Pós Graduada em Reprodução Assistida, 1 em cada 4 casais tem dificuldade para engravidar e alguns podem se beneficiar desta técnica como tratamento de infertilidade.  Ela esclarece que a inseminação é um procedimento simples, realizado no consultório, e oferece mínimos riscos à paciente. Os espermatozoides são colhidos sob masturbação, capacitados em Laboratório e transferidos para dentro do útero da mulher através de um cateter delicado, guiado por ultrassonografia. A mulher para se preparar para a inseminação precisa receber hormônios que irão estimular seus ovários e a seguir receber o concentrado de espermatozoides móveis e capacitados, facilitando assim a fertilização e formação do embrião.

 

 

Segundo a especialista, não são todos os casais que se beneficiarão desta técnica, sendo mais indicada nos Segundo a especialista, não são todos os casais que se beneficiarão desta técnica , sendo mais indicada nos casos de alterações leves no sêmen, infertilidade sem causa aparente, endometriose leve e problemas da ovulação. Outras indicações são para casais homoafetivos femininos e mulheres solteiras que desejam engravidar.

 

 

Os melhores resultados com a inseminação são obtidos em mulheres com menos de 35 anos de idade,curto período de infertilidade e em alterações leves do sêmen. A médica relata que a ajuda de um especialista em reprodução humana é fundamental na avaliação e tratamento do casal infértil e que a jornada para ter um filho é envolvida por emoções e expectativas , mas que os casais nunca percam a fé, esperança e energia.

 

 

*Dra Dorodina Correia- CRM 12.157 Ba. Especialista em Ginecologia e Obstetrícia. Pós Graduada em Reprodução Assistida, com Capacitação em Infertilidade pela Rede Latinoamericana de Reprodução Assistida. Membro da SBRA e SBRH. Diretora Técnica da Clínica Humana.

Comentários

Os comentários aqui descritos não respresentam opnião da Revista Personnalité e é de inteira responsabilidade do usuário.