Notícias

Iniciativa no Brasil e no mundo: marcas e pessoas se unem para produção de máscaras

O acessório já está sendo de uso obrigatório nas ruas e no comércio de capitais do Brasil

23/04/2020 - 16:00

 

Usar uma máscara cotidianamente é um hábito que causa um grande estranhamento para a sociedade ocidental. A questão revela um aspecto e um contraste interessantes que temos dos orientais, como japoneses e coreanos que fazem o uso tradicional e indispensável desse acessório para evitar transmitir doenças, se proteger conta à poluição, o frio, e até mesmo como acessório de moda. No entanto, o que não sabíamos é que, após o surto da pandemia do novo coronavírus, o mundo inteiro – inclusive o Brasil – precisou se reinventar e aprender a usar máscaras, que se tornou um fenômeno mundial na busca pela proteção contra a doença; isso aumentou a procura e fez com que elas sumissem das prateleiras.

 

 

Diante desse cenário, após indicação da OMS (Organização Mundial da Saúde), o MS (Ministério da Saúde) do Brasil, recomendou à população desde o início do mês de abril, a confecção e a utilização de suas próprias máscaras, que podem ser feitas em tecido simples e higienizadas em casa. O acessório já está sendo de uso obrigatório nas ruas e no comércio de capitais como Belo Horizonte, Cuiabá, Goiânia e Salvador. Na cidade do Rio de Janeiro também terá obrigatoriedade a partir dessa próxima quinta – feira (23).

 

 

Conscientização

Para conscientizar e contribuir com o governo e população, muitos voluntários entre costureiras, design, empresários, marcas famosas de moda e beleza do Brasil e do mundo estão unindo esforços. Aqui no país, gigantes como Natura e Arezzo estão usando sua estrutura de produção para fazer máscaras, frascos de álcool gel e doações de material de higiene básicas, para ajudar equipes médicas e hospitalares ou ainda distribuir entre comunidades em situação de vulnerabilidade. Na França, a famosa e mundialmente conhecida Louis Vuitton, também está produzindo centenas de milhares de máscaras de proteção e aventais em suas oficinas. Costureiras e médias empresas pelo Brasil afora, também estão fazendo a sua parte.

 

 

No período turbulento em que a população mundial enfrenta no combate a pandemia de coronavírus, essas pequenas e grandes ações de solidariedade ganham força e estão dando sentido para todas as dificuldades. E existe um trabalho de formiguinha sendo realizado por várias pessoas que com poucos recursos, mas com muita boa vontade, se disponibilizam a ajudar a todos nesse momento.

 

Comentários

Os comentários aqui descritos não respresentam opnião da Revista Personnalité e é de inteira responsabilidade do usuário.

Mais Lidas