Notícias

Conquista voando alto com o novo Aeroporto Glauber Rocha

O Glauber Rocha tem capacidade para receber Boeing 737-800 e Airbus A300. As companhias aéreas Azul, GOL e Passaredo já estão em atividade

23/09/2019 - 09:00

 

Conhecida pelo típico frio, em seu clima tropical de altitude, cuja elevação corresponde a mais de 900 metros, Vitória da Conquista recebeu popularmente o título de “Suíça Baiana”. Com uma população de aproximadamente 350 mil habitantes, a cidade se tornou uma capital regional, com polos de serviços, comércio e indústria que atraem milhares de pessoas, abrangendo mais de 80 municípios e seus 2 milhões de habitantes. E para representar cada titularidade obtida ao longo do seu desenvolvimento, a cidade finalmente já pode colocar em seu currículo uma “conquista à sua altura”: o novo Aeroporto Glauber Rocha.

 

 

Neste ano, uma das obras mais esperadas na cidade foi concluída: a inauguração do Aeroporto Glauber Rocha, realizada no dia 23 de julho de 2019, na presença de ilustres convidados: Jair Bolsonaro, Presidente da República; membros do governo municipal; e lideranças políticas da Bahia. O nome do aeroporto é uma homenagem ao cineasta conquistense Glauber de Andrade Rocha, ator e escritor, que deixou um grande legado para o país e sobretudo para Vitória da Conquista.

 

 

De acordo com informações da Secretaria de Comunicação Social do governo da Bahia, a construção do novo aeroporto teve investimento de 106 milhões de reais, sendo mais de 31 milhões do orçamento estadual, com complemento de recursos do governo federal repassados até o ano de 2018. O acesso ao Glauber Rocha possui 800 metros em pista dupla, ligando o entroncamento da BR 116 ao Aeroporto, que possui uma pista de pouso e decolagem com 2.100 metros de comprimento e 45 de largura – com capacidade para chegar até a 3.200. Há ainda pátio para aeronaves, taxiway, rampa de equipamentos, subestação elétrica, balizamento noturno, vários acessos internos e seção contra incêndio.

 

 

A expectativa é de que o novo aeroporto atenda o dobro da demanda do aeroporto antigo, o Pedro Otacílio Figueiredo, que tinha um fluxo de 250 mil passageiros por ano. Por conter uma área extensa de influência regional, que se estende até o Norte de Minas Gerais, o Glauber Rocha vai suprir com maior facilidade a demanda antiga, com expectativa de movimentar mais de 500 mil passageiros por ano, até 2020. O Glauber Rocha tem capacidade para receber Boings 737-700 de até 138 passageiros e airbus A300 de até 300 passageiros das companhias aéreas Azul, GOL e Passaredo. Entre os principais destinos estão Salvador, a capital baiana, e os estados de São Paulo e Minas Gerais.

 

 

ECONOMIA E TURISMO

O aeroporto trará inúmeros benefícios para a região, facilitando a conexão da cidade em âmbito nacional. Um dos benefícios é a possibilidade de um salto na economia e na valorização da cidade, o que reflete nas áreas da economia e do turismo, a partir do aumento da arrecadação do município, efervescendo, assim, a área comercial. Afirma Cláudio Cardoso, Secretário de Trabalho, Renda e Desenvolvimento Econômico do Município de Vitória da Conquista: “Vitória da Conquista tem um grande potencial em temos de atração de investimentos e empreendimentos, sobretudo nas áreas de serviço e comércio, as áreas mais representativas do PIB do município. O aeroporto vem trazer uma nova possibilidade para os empreendedores. O empresário e o investidor, de uma maneira geral, buscam facilidades em termos de melhorar a sua logística, melhorar os seus processos, sua comunicação, mas sobretudo ter essa capacidade de estar interagindo com todo o país”.

 

 

A facilidade de locomoção também melhora a logística na área de serviços, a exemplo do setor da Saúde, o qual recebe muitos técnicos e especialistas de estados como o de São Paulo, que vêm à cidade de Vitória da Conquista realizar trabalhos. Com a agilidade dos voos diários, um trabalho realizado em até dois dias será produzido em pouco mais de duas horas, diminuindo custos para os empreendedores. “É uma facilidade, melhora bastante a mobilidade de uma maneira geral, principalmente das pessoas que fazem viagens para resolver atividades empresarias e profissionais”, complementou. Ainda de acordo com Cardoso, em Vitória da Conquista, por conta da sua localização, há uma grande força também para o setor de turismo, atrativos naturais e culturais. Foi instituído o Contur – Conselho Municipal de Turismo (Vitória da Conquista já faz parte do mapa turístico da Bahia, e posteriormente fará também do Brasil) .

 

 

Segundo Cardoso, o novo aeroporto cria uma perspectiva muito animadora para o turismo. “Vitória da Conquista tem uma força empreendedora e atrativos naturais e culturais, com uma vocação para o turismo, sobretudo, para o turismo de negócios. Mas se caracteriza também pelo entretenimento, pela culinária, pelos biscoitos caseiros e artesanais conhecidos em todo o país, com bares e restaurantes de excelente qualidade e uma ótima rede hoteleira, tudo muito aconchegante e com atendimento diferenciado. Acontecem ao longo do ano grandes eventos artísticos e religiosos de repercussão nacional, a exemplo do Festival de Inverno, o Moto Rock, a Exposição Agropecuária, Festas Juninas e Natalinas, Semana Espírita, entre outros”, enfatiza.

 

 

Assim, o Glauber Rocha traz avanços que faz de Vitória da Conquista um destino de possibilidades, aconchegando quem embarca ou desembarca a cada voo. “Por diversos aspectos de economicidade, ganho de tempo e mobilidade, o aeroporto vem facilitar muito a vida da população local e permitir novas possibilidades em termos de lazer e entretenimento, educação e cultura, negócios e saúde, inclusive beneficiar os milhares de estudantes e profissionais que moram em Vitória da Conquista e que sempre retornam às suas cidades de origem, nos períodos de férias e feriados”, finaliza.

 

 

Comentários

Os comentários aqui descritos não respresentam opnião da Revista Personnalité e é de inteira responsabilidade do usuário.