Notícias

5 pontos turísticos que você precisa conhecer em Vitória da Conquista

Acompanhe nossa lista e fique por dentro.

06/11/2018 - 08:00

Você conhece todos os pontos turísticos da nossa cidade? Vitória da Conquista abriga lugares com um acervo cultural incrível. Acompanhe nossa lista e fique por dentro.

Reserva poço escuro

O poço escuro preserva a nossa mata desde quando era Arraial da Conquista. Com 17 hectares, o lugar disponibiliza aos turistas três trilhas: trilha principal, trilha bordo leste e trilha bordo oeste. Durante o passeio é possível encontrar uma variedade de vegetação pertencentes a mata atlântica, cipó e caatinga.  Ter um ambiente de reserva como esse dentro do perímetro urbano, além de promover lazer, também serve como um instrumento de consciência para preservação da natureza.

Memorial Governador Regis Pacheco

Foi residência do ex-prefeito e ex-governador Régis Pacheco. Também foi sede do Conservatório Municipal de Música. Atualmente, depois de restaurado por meio de parceria entre a Prefeitura Municipal e o Ministério da Cultura, sedia o Memorial Governador Régis Pacheco. Durante o Forró Pé de Serra do Periperi e o Natal da Cidade, o espaço abriga os me

moriais do Forró e do Reisado.

Informações disponibilizadas no site da prefeitura da cidade.

 

Museu Cajaíba

O Museu abriga esculturas do artista plástico Aurino Cajaíba. O escultor deixou um belíssimo legado cultural para nossa cidade, suas obras transpiram história, a maioria delas são baseadas em grandes momentos históricos do Brasil. Inclusive, a escultura que fica em frente ao tiro de guerra, conhecida como As três pracinhas”, é de sua autoria, outras peças estão espalhadas por diversas cidades da Bahia.

 

 

 

Centro de cultura Camillo de Jesus Lima

Depois de um longo período com as portas fechadas, o teatro foi reaberto este ano, trazendo diversas atrações culturais.  Essa é uma ótima notícia tanto para os produtores culturais da cidade, quanto para os moradores que recuperam um espaço importantíssimo de lazer e cultura. Desde sua reinauguração, ocorreram muitas programações, dentre elas: “Espetáculo Antônio” (13/07), Ciclo de oficinas em Artes Circenses (7, 14 e 21/8), apresentação da Orquestra Sinfônica da Bahia (OSBA) (08/09).

 

Museu regional de Vitória da Conquista

 

Construída há mais de cem anos, a Casa Henriqueta Prates, localizada no centro histórico de Vitória da Conquista, possui características da arquitetura colonial brasileira dos séculos XVII e XVIII e primeira metade do XIX. Além de permanecer como um modelo arquitetônico, a casa é testemunho de um espaço que abrigou algumas gerações da família de Henriqueta Prates, nascida em 1863 e que se tornou ilustre personagem da vida social conquistense. Em 1991, a UESB criou na casa o serviço de museu, que, em 1992, passou a ser o Museu Regional de Vitória da Conquista. Em 2002, a Universidade adquiriu o imóvel, que até então era alugado. Ao longo desses anos de trabalho, o Museu Regional tornou-se importante fonte de pesquisa na cidade, tanto pelos traços originais que a casa preserva quanto pelo acervo que disponibiliza. Entre os espaços do museu, estão a Sala Glauber Rocha, a Sala Ruy Medeiros e a Sala Edméa Oliveira e Marisa Correia. Na Sala Glauber Rocha, há documentação em vídeos e documentários, fotografias, livros, cartazes e reportagens em livros e jornais sobre o cineasta conquistense Glauber Rocha e sua obra. Já na Sala Ruy Medeiros, está em instalação o acervo que representa o sertão, como objetos usados por vaqueiros, boiadeiros e tropeiros. A Sala Edméa Oliveira e Marisa Correia dá lugar às artes plásticas de autores regionais. Além de estar aberto para visitas e pesquisas, o Museu Regional realiza e abriga eventos, como cursos, exposições, palestras, oficinas e seminários, e é responsável por publicações científicas e didático-informativas sobre a cultura e a história regionais.

Via Guia das Artes: https://www.guiadasartes.com.br/bahia/vitoria-da-conquista/museu-regional-de-vitoria-da-conquista

 

Fotos: divulgação da internet.

Comentários

Os comentários aqui descritos não respresentam opnião da Revista Personnalité e é de inteira responsabilidade do usuário.